Páginas

domingo, 18 de março de 2012

Pausa



Meu maior companheiro nas madrugadas de inspiração acabou de dar alguns suspiros cansados e está provisoriamente de férias. Um mês, talvez, ou mais, quem sabe?
Estou sentindo uma parte muito importante de mim triste e presa, não poder escrever é algo que lhe machuca aos poucos, que dói em tempo integral. Tirem a bola dos pés de um jogador e ele lhe explicará exatamente o que um amante das letras sente ao ficar sem seu instrumento de trabalho.
Ficarei sem postar aqui enquanto Godofredo (vulgo, notebook) estiver no "hospital", me sentiria traindo ele, por mais estranho que pareça. Além do mais, não consigo escrever em teclados onde o "p" e o "m" ainda existem, preciso do meu teclado feio e gasto e silencioso, acima de tudo.
Por hora é isto, meu celular que aguente os danos, pois cada fragmento vai parar lá, em forma de nota, de foto, de mensagem.
Ah, não consigo responder comentários no computador que estou usando agora, o porquê é um mistério. Mas assim que conseguir, respondo todos com carinho, viu Fê? Você acertou a música, meu picles.
Bem vindos novos seguidores, em breve tudo voltará ao normal;
Hasta la vista, babys ;)

2 comentários:

  1. Olhando por esse lado, acho que sou bem antiga. Quase todos os textos que escrevo são escritos no papel e depois são passados para o computador. Acho bem mais prático, acredite. Eu gosto dos teus textos, melhoras ao Godofredo. Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu era assim até quebrar meu dedo e nunca mais conseguir escrever mais do que uma página (com os devidos intervalos) sem sentir dor. Triste.
      Godofredo melhorou e estamos a todo vapor, obrigada pela preocupação.
      Beijos!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...