Páginas

domingo, 9 de dezembro de 2012

um lugar na janela




Acabei de fazer uma loucurinha típica de quem ama livros. Passei em uma feira de livros, meio sem querer, meio angústia por saber que ao final do corredor estreito nenhum livro novo seria meu, mas como eu disse, foi uma loucurinha típica. Olhei todas as estantes, analisei todos os livros que me chamaram a atenção e adicionei três ou quatro para a minha infinita lista que nunca vai ser finalizada. É, eu sei.

Ai Meu Deus, Ai Meu Jesus do Carpinejar me sugou para a perdição, eu nem estava perto e já vi a capa do maldito livro que eu tanto ouço falar, que tanto aparece no blog do cara. Agarrei com as duas mãos e pensei no dinheiro na carteira.

Atrás dele, meio escondidinho entre tantos outros estava algo para me tirar do sério, definitivamente. Um Lugar Na Janela. Da Martha Medeiros. Martha. Medeiros. A minha cronista da atualidade favorita, aquela que me fez largar a prova de matemática para devorar aos risos e lágrimas Doidas e Santas, que me fez perder o ônibus da volta por Fora de Mim. Ela. Quem mais merecia tamanha excitação se não a criadora da Mercedes? Peguei os dois. Os olhos corriam as duas capas e a cabeça calculava a grana. Pensei em mil maneiras de como enrolar meu pai e repor meu dinheiro, afinal, sou uma mera guriazinha que faz estágio, ainda não dá para ligar o “foda-se” e não pagar a van.

Soltei os dois livros no lugar e entrei na biblioteca. Compro outro dia. Sim, em outro lugar, quando a grana sobrar. Sempre sobra.

Mentira, pai. Não soltei coisa alguma e eu sei que você vai brigar comigo, mas e daí? Eu faço Administração, quem entende melhor sobre como administrar pouca grana? Eu ou você? Foi barato, menos de cinqüenta, mais de vinte. Eu faço massagem e lavo o carro, mas eu preciso do livro. Preciso. Necessito. A mulher já fez todas as viagens que eu irei fazer, já foi para o outro lado do oceano com pouca grana e pouca idade. Não me olha com cara feia nem diz que sou irresponsável, eu converso com o tio da van, ele entende. Amanhã eu pago, mas hoje, com muita ou pouca grana, eu precisava comprar esse tesourinho.   

2 comentários:

  1. Maravilha! Quantas vezes já não me deu vontade de tirar dinheiro de tantas outras coisas para gastá-lo com livros. E menina, não te esquece, quero ver esses livros! ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maravilhosas foram nossas descobertas nessas férias! O bosque encantado e a livraria dos sonhos. Nos duas desvendando uma cidade histórica é algo para não se esquecer jamais. Tenho certeza, mais ainda, que tu irás gostar do teu presente de aniversário! ♥

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...