Páginas

sábado, 7 de fevereiro de 2015

talvez: um desabafo de possibilidades



Tornamos-nos um casal desgastado. Surrados pelo tempo e estáticos pela comodidade, aos dezoito vivendo como se tivéssemos trinta. Talvez esta não tenha sido a escolha certa, talvez eu me arrependa. Talvez. Tantas hipóteses rodeiam minha mente neste momento que nem sei ao certo no que pensar. Viver sem a sua presença era o que mais me trazia medo, agora não poderá mais o ser.

Fomos negligentes com nós mesmos, sabíamos que isso iria acontecer, e o que fizemos, no entanto? Ao entrar em um relacionamento acreditamos que o mais importante é se ter amor de sobra. Não é verdade. Amor é o motivo, é claro, mas é preciso respeito e confiança, companheirismo e amizade para que sejam fortalecidas as bases desse sentimento tão belo que é o amor. Mesmo sabendo disso, nos desgastamos de tal forma a destruir a confiança e logo após o respeito, tapando todos os nossos buracos com o nosso sofrido amor, que se tornou quase que uma peneira.

Tenho medo. Medo de descobrir que o amor tão puro que senti por você tenha morrido. Medo de me sentir sozinha. Medo de não ter mais alguém como você ao meu lado, acima de todos os nossos defeitos. Medo de vê-lo feliz com outra pessoa, feliz de uma maneira que não conseguir te fazer durante nosso tempo.

Somos jovens, imaturos em tudo, aprendendo sobre a vida juntos e por isso, de maneira intensa. Não me arrependo de nada do que fizemos juntos, fico triste por ter perdido tantos bons momentos com picuinhas, mas agora não há mais o que fazer.

A parte mais difícil será com as pessoas. As perguntas, os olhares, as reações, tudo pronto para me enfraquecer, me deixar vulnerável. Aprendi na marra ser forte, mas talvez ainda não tenha aprendido a ser forte o suficiente para você, mas eu vou aprender. Como sempre.


Não quero me sentir sozinha, mas é inevitável. Você que sabia de tudo, você que estava em tudo. Não perdi apenas você, o que dói ainda mais. Perdi uma família inteira, perdi um futuro. Talvez tenha sido o melhor. 

Quem poderá saber? Nós?


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...